Itajaí Mirim agoniza diante da falta de chuvas regulares

Em alguns trechos de seu leito, a impressão que nos passa é de que o rio está “secando”


Hoje, 6 de agosto, faz 35 anos que Brusque sofreu a pior enchente de sua história, com o Itajaí Mirim na ocasião (06/08/1984) transbordando, trazendo prejuízos incalculáveis para o nosso município.
Hoje, o cenário é bem diferente, com o nosso rio agonizando diante da falta de chuvas regulares na nossa região.

Há 41 dias que o Vale do Itajaí Mirim não acumula precipitação acima de 20 mm/dia, com totais baixos registrados nestes 2 últimos meses. Em junho, Brusque registrou apenas 37 mm e julho 48,5 mm, dados das minhas estações. Agosto segue nesta tendência, foram apenas 4,0 mm registrados nestes primeiros 6 dias do mês.

Resultado desta precipitação irregular podemos observar no nível do Itajaí Mirim, que nesta tarde de terça-feira (6), alcançou seu pico mínimo de 76 cm, dados da ANA (Agência Nacional de Águas).
As imagens inseridas aqui nesta matéria registradas na tarde de hoje (6) falam por si só, que meus leitores tirem suas próprias conclusões com relação a atual situação em que se encontra o nosso rio.

Confesso que me assustei ao me deparar com o que vi. Diante disso, espero que cada cidadão brusquense faça sua parte, fazendo o uso racional de nossa preciosa água, evitando assim, desperdícios que eventualmente possam levar a um quadro de racionamento.
“Cabe uma reflexão!”



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.